A razão africana,

Muryatan S. Barbosa

Um apanhado consistente sobre a produção de intelectuais negros ao longo do século XX

O livro

O colonialismo se provou eficaz em ocupar territórios. E também as mentes. Por causa da hegemonia europeia e branca, durante muito tempo soubemos pouco a respeito da produção intelectual nos países africanos. Terminado o período colonialista, demorou ainda para valorizarmos nomes fundamentais da filosofia e das ciências sociais daquele continente. Temas como autonomia cultural, racismo, identidade e entendimento da questão negra perpassam o melhor pensamento vindo da África. Uma obra de síntese, abrangente e sofisticada, escrita para ser lida por qualquer pessoa, este é um livro que nos ajuda, latino-americanos e brasileiros, a ler com mais acuidade a nossa própria posição no Ocidente.

Por que publicamos

Um panorama claro e articulado (no percurso social e na história das ideias) sobre pensadores e conceitos que ajudaram a romper os grilhões da África. E do mundo inteiro.

O autor

Muryatan Santana Barbosa nasceu em 1977 em Lund, na Suécia. Historiador, é autor de GUERREIRO RAMOS E O PERSONALISMO NEGRO. É professor adjunto do Bacharelado em Ciências e Humanidades, do Bacharelado em Relações Internacionais e do Programa de Pós-Graduação em Economia Política Mundial, da Universidade Federal do ABC (UFABC).

GÊNERO Não ficção brasileira
CAPA Oga Mendonça
FORMATO 13,5 × 20,8 × 1,4 cm
PÁGINAS 216 PESO 0,284 kg
ISBN 978-65-5692-058-0
ANO DE LANÇAMENTO 2020

O que estão falando sobre o livro

“O livro nos instiga a ir além dos lugares-comuns em sua apresentação de assuntos e autores de um continente marcado pela diversidade.”
José Rivair Macedo

doo.is