Prêmio todavia
de não ficçãoano
dois

reportagem Histórias reais para tempos irreais

O prêmio

O poder da verdade.
Nossa época — talvez como nenhuma outra — tem embaralhado as fronteiras entre o real e o imaginário. Entre a verdade e a mentira. Entre o que se viu e o que se ouviu. Essa fluidez entre o que é fato e ficção tem consequências imprevistas em nossas vidas e em nossa sociedade.

Ver, escutar, inquirir e buscar a verdade nunca foi tão necessário e urgente. Documentar, com estilo e argúcia, é tarefa essencial para restaurar a realidade. E ampliar nosso entendimento do que vem acontecendo no mundo. O prêmio todavia de não ficção - ano 2 propõe a produção de reportagens que iluminem fatos, eventos e questões da nossa vida social, cultural e política. Textos que, firmemente ancorados na apuração rigorosa, na pesquisa profunda e na escrita consistente e energética, nos ajudem a conhecer novas histórias. Histórias reais.

Quero me inscrever

encerramento das inscrições
divulgação do vencedor

jurados

Chico Felitti

Alcino Leite Neto
Repórter. Editor-executivo da piauí. Foi editor da "Ilustrada" e de cadernos especiais na Folha de S. Paulo, e correspondente do jornal em Paris.

Daniela Pinheiro

Bruno Paes Manso
Jornalista, pesquisador da USP e autor dos livros A guerra e A república das milícias, publicados pela Todavia.

Dorrit Harazim

josélia aguiar
Jornalista, é autora da biografia de Jorge Amado (publicada pela Todavia) e diretora da Biblioteca Mário de Andrade. Foi curadora da Flip em 2017 e 2018.

Rogerio Galindo

bianca santana
Jornalista, é colunista do UOL e da Gama. Pesquisa memória e a escrita de mulheres negras. É autora de Quando me descobri negra.

Conheça o vencedor
da primeira edição.

Bruno Ribeiro tem 31 anos e mora em Campina Grande (PB). É escritor, roteirista e tradutor. Autor de Arranhando paredes (Bartlebee, 2014), Febre de enxofre (Penalux, 2016), Bartolomeu (Auto publicação, 2019), Zumbis (Enclave, 2019) e Glitter (Moinhos, 2018), que foi finalista do Prêmio Kindle e recebeu a Menção Honrosa no Prêmio Mix Literário.

“O que me chamou a atenção no prêmio foi a busca por novas vozes e por novos formatos de escrita, essa proximidade entre a ficção e a não ficção. Porque eu não sou jornalista, então imaginei que muitos jornalistas iriam se inscrever e talvez, por esse motivo, eu não tivesse chance.”

Bruno Ribeiro
Sobre o que é o projeto? Sobre o que é o projeto?

Livro-reportagem sobre um feminicídio que marcou para sempre a história dos moradores de uma cidade no agreste paraibano.

“Forte”

Rogério Galindo

“Impactante e pertinente”

Chico Felitti

“Dramático e chocante”

Daniela Pinheiro

“Uma história que pede um livro”

Dorrit Harazim
A decisão dos jurados pelo
vencedor foi unânime.
A decisão dos jurados pelo vencedor foi unânime.
Dúvidas? Escreva para
premio@todavialivros.com.br
crosses-red