O retalho,

Philippe Lançon

O relato cortante de um sobrevivente do terror

O livro

Na manhã de 7 de janeiro de 2015, o jornalista Philippe Lançon participava da reunião do CHARLIE HEBDO quando a sede do jornal satírico francês foi alvo de um atentado terrorista que comoveria o mundo. Os protestos pelo assassinato de cartunistas e jornalistas reuniriam milhares nas ruas das grandes capitais e se transformariam em vigília pela liberdade de expressão. Essa é a história conhecida. Até o lançamento de O RETALHO, no entanto, pouco se sabia como os minutos de duração do ataque reordenaram de vez a trajetória de seus sobreviventes. O livro de Lançon confere uma nova perspectiva ao episódio. Não à toa comoveu público e crítica, e recebeu o Femina, prestigioso prêmio francês.

Por que publicamos

O relato cortante de um sobrevivente do terror, capaz de levar ao espanto, à comoção e até mesmo ao riso.

O autor

Philippe Lançon nasceu em Vanves, na França, em 1963. Jornalista e escritor, é autor de L’ÉLAN (Gallimard, 2013), entre outros. O RETALHO, publicado na França em 2018, é seu primeiro livro editado no Brasil.

trecho

Trecho do livro

A crítica me permite lutar contra o esquecimento? Claro que não. Vi muitos espetáculos e li muitos livros dos quais não me lembro, mesmo depois de ter lhes dedicado um artigo, sem dúvida porque não despertaram em mim nenhuma imagem, nenhuma emoção verdadeira. Pior que isso: costumo esquecer o que escrevi. Quando o acaso traz um desses artigos fantasmas à tona, sempre fico um pouco assustado, como se outra pessoa o tivesse escrito sob meu nome, um usurpador. Pergunto-me, então, se não escrevo para esquecer o mais rápido possível o que vi ou li, como as pessoas que mantêm um diário para limpar a memória do que viveram. Perguntava-me, [leia mais]

GÊNERO Não ficção estrangeira
TRADUÇÃO Julia da Rosa Simões
CAPA Daniel Trench
FORMATO 13,5 × 20,8 × 2,8 cm
PÁGINAS 464 PESO 0,580 kg
ISBN 978-65-80309-77-1
ANO DE LANÇAMENTO 2020
doo.is