O almanaque de Fran Lebowitz,

Fran Lebowitz

Com doses cavalares de ironia, sarcasmo e profunda sátira social, esta antologia apresenta a lendária artista nova-iorquina ao público brasileiro

O livro

Fran Lebowitz é um tipo particular de escritora: aquele que não escreve. Está muito bem cercada, ao lado de Homero e Sócrates, mas por motivos menos nobres. Faz mais de quarenta anos que ela não publica nada de novo. No entanto, Fran não poupa nada nem ninguém, por isso encontra tanto eco na minha geração, embora nos despreze tanto, ou por isso mesmo. Embora prepotente, guarda pra si mesmo o último círculo do inferno. Nunca ninguém levou tão a fundo a autoironia, lutando até o fim contra qualquer nesga de autoimportância. Foi ela que nos ensinou que menosprezar a si mesmo é o primeiro passo pra gente conseguir conviver em perfeita desarmonia como tem que ser. Gregorio Duvivier

Por que publicamos

Artista brilhante com humor ácido, publicou pouquíssimo, apenas três livros, e nenhum no Brasil. A obra reúne textos de dois desses livros: Metropolitan Life e Social Studies, originalmente publicados em 1978 e 1981 a partir da coluna que ela assinava na Interview, revista fundada por Andy Warhol.

O autora

Fran Lebowitz nasceu em 1950, em Nova Jersey. Mudou-se para Manhattan nos anos 1970, onde trabalhou como jornalista e aproximou-se de figuras como Andy Warhol e Robert Mapplethorpe. É autora de Vida metropolitana (1978) e Estudos sociais (1981). Ela foi tema da série da Netflix Faz de conta que NY é uma cidade (2021).

GÊNERO Não ficção estrangeira
TRADUÇÃO André Czarnobai
CAPA Veridiana Scarpelli
FORMATO 20,8 x 13,5 x 1,7 cm
PÁGINAS 288 PESO 0,370 kg
ISBN 978-65-5692-299-7
ANO DE LANÇAMENTO 2022

O que estão falando sobre o livro

“Seu humor me fez rir alto e chamar amigos para ler trechos para eles.”
Newsweek

“Único... Lebowitz oferece guias vocacionais para aspirantes a herdeiras, papas, imperatrizes; manuais para proprietários; orientação para os ricos que desejam conhecer os pobres.”
Vogue

doo.is