A república das milícias,

Bruno Paes Manso

Uma reportagem de alta voltagem que expõe uma ferida enraizada na sociedade brasileira

O livro

Fabrício Queiroz, Adriano da Nóbrega, Ronnie Lessa. Os três foram protagonistas de uma forma violenta de gestão de território que tomou corpo nos últimos vinte anos e ganha neste livro um retrato por inteiro: as milícias. Dos esquadrões da morte formados nos anos 1960 ao domínio do tráfico nos anos 1980 e 1990, dos porões da ditadura militar às máfias de caça-níquel, da ascensão do modelo de negócios miliciano ao assassinato de Marielle Franco, este livro joga luz sobre uma face sombria da experiência nacional que passou ao centro do palco com a eleição de Jair Bolsonaro à presidência em 2018.

Por que publicamos

Mistura rara de reportagem de altíssima voltagem com olhar analítico e historiográfico, A REPÚBLICA DAS MILÍCIAS expõe de forma corajosa e pioneira uma face sombria da experiência nacional.

O autor

Bruno Paes Manso é autor de A GUERRA: A ASCENSÃO DO PCC E O MUNDO DO CRIME NO BRASIL (Todavia, 2018), em coautoria com Camila Nunes Dias. É jornalista e pesquisador do Núcleo de Estudos da Violência da USP.

trecho

Trecho do livro

A ligação do clã Bolsonaro com a rede de paramilitares e milicianos que se formava na zona oeste se estreitou em 2002 com a eleição de Flávio Bolsonaro para a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. O deputado de apenas 22 anos, neófito no parlamento, pretendia se vender como o representante político e ideológico dos “guerreiros fardados” que lutavam por espaço e poder nos territórios do Rio. Ao longo dos anos, coube a Fabrício Queiroz o papel de principal articulador dessa rede de apoio no mandato do deputado primogênito. Queiroz seria fundamental para ajudar a fortalecer a base de votos do clã Bolsonaro nos batalhões policiais, [leia mais]

GÊNERO Reportagem
CAPA Pedro Inoue
FORMATO 13,5 × 20,8 x 2,0 cm
PÁGINAS 304 PESO 0,390 kg
ISBN 978-65-5692-061-0
ANO DE LANÇAMENTO 2020

O que estão falando sobre o livro

“ Esta obra rouba a inocência à boa consciência nacional. Ninguém mais poderá dizer que não sabia. A história da Nova República terá de ser contada de outro modo depois deste livro.”
Luiz Eduardo Soares

“A REPÚBLICA DAS MILÍCIAS é leitura obrigatória”
Fernanda Torres

“Com uma pesquisa primorosa, Bruno Paes Manso nos revela como o crime organizado chegou ao poder legislativo e executivo, tornando o Brasil um dos países mais violentos do mundo.”
Paulo Lins

doo.is