A Carta,

Naercio Menezes Filho e André Portela Souza (organizadores)

Uma análise clara e profunda sobre o documento que pactua as regras do jogo democrático

O livro

O debate sobre da crise da democracia no Brasil gira em torno de uma questão: a Constituição de 1988 está ou não sob ameaça? Mas como aprofundar esse debate sem conhecê-la em detalhe -- bem como suas transformações ao longo das últimas três décadas? Eis o feito deste livro, em que o documento que pactua as regras do jogo democrático é esmiuçado com clareza e profundidade por pesquisadores de diversas áreas e especialidades.

Por que publicamos

Compreender a Constituição brasileira é um passo decisivo para a defesa das regras do jogo democrático, questionadas de maneira temerária nos últimos anos no país tanto à esquerda como à direita.

Os organizadores

André Portela é professor titular de políticas públicas da Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV/EESP). Naercio Menezes Filho é professor titular de economia do Insper (cátedra Ruth Cardoso) e professor associado da USP, com doutorado em economia pela University College London.

trecho

Trecho do livro

Este é um livro sobre a Constituição brasileira de 1988 escrito por um grupo de autores com diferentes formações para ser lido por um público amplo, e não apenas por constitucionalistas. O desejo de organizá-lo surgiu por entendermos que as pessoas gostariam de ter acesso a um livro que explicasse as características principais da Carta Magna de 1988 e suas consequências para as políticas públicas no Brasil de forma descomplicada, a partir de uma linguagem acessível para os que não são especialistas em direito. A Constituição completou trinta anos em 2018. Além de ser um ótimo momento para celebrar a nossa democracia, é também uma o [leia mais]

GÊNERO Não ficção brasileira
CAPA Bloco Gráfico
FORMATO 14x21x1,8 cm
PÁGINAS 280 PESO 0,370 kg
ISBN 978-85-88808-73-7
ANO DE LANÇAMENTO 2019

O que estão falando sobre o livro

“Nestes tempos marcados pela ascensão de forças políticas que negam os avanços feitos e idealizam um passado que nada teve de dourado, A CARTA é uma contribuição necessária ao debate público, um chamado à razão.”
Fernando Limongi

Full Squad