Um ano depois,

Anne Wiazemsky

Memórias que resgatam o Maio de 68 na França

O livro

No início de 1968, o cineasta Jean-Luc Godard era um ícone da esquerda francesa. Lançado no ano anterior, seu filme A chinesa fora saudado como profético: ao retratar um grupo de jovens maoístas disposto a fazer a revolução, captava o espírito do tempo que eclodiria em maio de 1968, quando os estudantes tomaram as ruas de Paris. A atriz e escritora Anne Wiazemsky, autora do livro, foi a protagonista de A chinesa e estava casada com o cineasta naquele ano. O casal vivia no epicentro da confusão: Anne e Jean-Luc dividiam um apartamento no Quartier Latin, vizinho da Sorbonne, a universidade no foco dos primeiros conflitos que mais tarde paralisariam o país.

Por que publicamos

Um livro de memórias divertido e surpreendente, com elenco espetacular, que traz um olhar renovado sobre o Maio de 68 na França.

O autor

Anne Wiazemsky nasceu em 1947, em Berlim. Atuou em filmes de Robert Bresson, Jean-Luc Godard e outros. Nos anos 1980, iniciou uma premiada carreira literária. UM ANO DEPOIS (2015) foi adaptado para o cinema por Michel Hazanavicius, com Louis Garrel no papel de Jean-Luc Godard. Anne morreu em 2017, aos 70 anos.

trecho

Trecho do livro

Tínhamos nos mudado, algumas semanas antes, para o número 17 da rue Saint-Jacques, no Quinto Arrondissement. Desde a adolescência eu sonhava em morar no Quartier Latin, e aquele apartamento me parecia ter a localização ideal, perto da Sorbonne, do boulevard Saint-Michel e do Sena. Jean-Luc não dava muita importância ao lugar onde vivíamos, gostava do apartamento no número 15 da rue de Miromesnil, que ele alugava e servira de cenário para A chinesa. Mas por que não um outro? Quando eu acrescentara que “Além disso, estou de saco cheio da proximidade com a place Beauvau, de saco cheio do Élysée e de todos esses policiais”, ele responde [leia mais]

GÊNERO não ficção
TRADUÇÃO Julia da Rosa Simões
CAPA Renata Mein
FORMATO 13,5 x 21 x 1,1cm
PÁGINAS 176 PESO 0,250 kg
ISBN 978-85-93828-60-7
ANO DE LANÇAMENTO 2018

O que estão falando sobre o livro

“Para a maioria de nós que não teve a sorte de viver o Maio de 68 francês, este livro oferece uma saída – embarcar na experiência deslumbrante daqueles dias na carona de um elenco glorioso (Godard, Deleuze, Jean-Pierre Léaud, Chris Marker...).”
João Moreira Salles

Full Squad